Índices faunísticos para a entomofauna coletada em plantios de Eucalyptus spp.

A eucaliptocultura tornou-se uma importante atividade econômica no Brasil. No entanto, com o aumento das áreas com plantios de Eucalyptus sp. os problemas entomológicos tendem a aumentar nas mesmas proporções, pois cultivos com este gênero propiciam condições para adaptação de pragas, tornando-se ne...

Descripción completa

Detalles Bibliográficos
Autores principales: Boscardín, Jardel, Costa, Ervandil C., Garlet, Juliana, Bolzan, Lisandro Cunha, Machado, Dayanna do Nascimento, Pedron, Leandra
Formato: Objeto de conferencia
Lenguaje:Portugués
Publicado: 2012
Materias:
Acceso en línea:http://sedici.unlp.edu.ar/handle/10915/26839
http://www.congresos.unlp.edu.ar/index.php/CCMA/7CCMA/paper/view/951
Aporte de:SEDICI (UNLP) de Universidad Nacional de La Plata Ver origen
Descripción
Sumario:A eucaliptocultura tornou-se uma importante atividade econômica no Brasil. No entanto, com o aumento das áreas com plantios de Eucalyptus sp. os problemas entomológicos tendem a aumentar nas mesmas proporções, pois cultivos com este gênero propiciam condições para adaptação de pragas, tornando-se necessário monitoramento constante através de levantamentos populacionais de insetos. Assim, o objetivo deste trabalho é o levantamento populacional da entomofauna por meio de armadilhas luminosas em plantios de Eucalyptus spp. O estudo foi conduzido em três talhões de Eucalyptus, pertencentes ás espécies: E. dunni, E. grandis e E. grandis x E. urophylla (clone híbrido), com três anos de idade, localizados na fazenda Taquari, município de São Francisco de Assis, Rio Grande do Sul. Para a coleta da entomofauna utilizou-se armadilhas luminosas, uma em cada espécie avaliada, com coletas realizadas mensalmente, de agosto de 2008 a julho de 2009. Os insetos coletados foram analisados através dos índices de frequência, abundância, constância e diversidade. Durante o levantamento, foram coletados 3054 indivíduos distribuídos em oito ordens (Blatodea, Coleoptera, Dermaptera, Hemiptera, Hymenoptera, Lepidoptera, Mantodea e Odonata) e 34 famílias. As ordens que apresentaram maior número de insetos coletados foram: Coleoptera, Lepidoptera e Hemiptera com 61, 18 e 12% dos indivíduos coletados, respectivamente. As ordens Coleoptera e Lepidoptera apresentaram as famílias com índices mais significativos, destacando-se as famílias Elateridae, Ptilodactylidae, Scarabeidae e Staphylinidae da ordem Coleoptera, e Arctiidae e Noctuidae da ordem Lepidoptera. Considerando os resultados obtidos neste levantamento, conclui-se que a área em estudo apresenta grupos importantes, alguns com potencial de tornarem-se pragas, e outros considerados como instrumento em programas de manejo integrado de insetos-praga em plantios de Eucalyptus, contribuindo para a redução do uso de químicos em seu controle.