Com um mínimo de literatura: aproximações entre convenções formais do realismo de 1930 e a imprensa contemporânea

O objetivo deste artigo é evidenciar a utilização de convenções literárias em textos do jornalismo impresso diário a partir dos anos 1990. Defendemos a tese de que algumas reportagens que têm como objetivo a sensibilização do leitor quanto a temas de interesse social dialogam com convenções estética...

Descripción completa

Detalles Bibliográficos
Autores principales: Lima, Marcelo Fernando de, Souza, Maurini de
Formato: Artículo publishedVersion
Lenguaje:Portugués
Publicado: Programa de Pós-graduação em Letras 2014
Materias:
Acceso en línea:http://www.uel.br/revistas/uel/index.php/terraroxa/article/view/25197
http://biblioteca.clacso.edu.ar/gsdl/cgi-bin/library.cgi?a=d&c=br/br-038&d=article25197oai
Aporte de:Red de Bibliotecas Virtuales de Ciencias Sociales (CLACSO) de Consejo Latinoamericano de Ciencias Sociales Ver origen
Descripción
Sumario:O objetivo deste artigo é evidenciar a utilização de convenções literárias em textos do jornalismo impresso diário a partir dos anos 1990. Defendemos a tese de que algumas reportagens que têm como objetivo a sensibilização do leitor quanto a temas de interesse social dialogam com convenções estéticas e temáticas que se firmaram na década de 1930. O estudo exemplifica essas características com uma reportagem publicada no jornal Folha de S. Paulo.  The aim of this article is to point out the use of literary conventions in some texts in newspapers from 1990 onwards. We show that some stories whose goal is to warn the read about topics of social interest dialogue with thematic and aesthetical conventions established in the 1930s' literature. This study uses as an example a story published by Folha de S. Paulo.