Formação, experiência e política: as incubadoras de cooperativas populares como resistência na universidade contemporânea

Neste artigo, como uma proposta inicial de estudo teórico, faremos considerações a respeito da universidade públi-ca brasileira contemporânea, enfatizando o acelerado processo de privatização de sua forma de organização e da perda de um dos sentidos mais centrais: a formação. Uma parte do artigo ser...

Descripción completa

Detalles Bibliográficos
Autor principal: Fazio, Denizart
Formato: article
Lenguaje:Portugués
Publicado: Kelly Pereyra 2017
Materias:
Acceso en línea:http://hdl.handle.net/11086/4974
Aporte de:Repositorio Digital Universitario (UNC) de Universidad Nacional de Córdoba Ver origen
Descripción
Sumario:Neste artigo, como uma proposta inicial de estudo teórico, faremos considerações a respeito da universidade públi-ca brasileira contemporânea, enfatizando o acelerado processo de privatização de sua forma de organização e da perda de um dos sentidos mais centrais: a formação. Uma parte do artigo será dedicada ao percurso dos sentidos da ideia de formação e de experiência, fundamentais para a análise do trabalho da incubadora de cooperativas popula-res na universidade, a partir das contribuições de Walter Benjamin, Kant, Gadamer e Hannah Arendt. Finalmente, buscaremos caracterizar a experiência de trabalho na incubadora como uma experiência política, a partir de uma prerrogativa estruturante: o trabalho autogestionário. Sendo um estudo teórico, buscou-se fazer uma revisão biblio-gráfica de alguns autores que percorreram os conceitos acima elencados. Ao falar de experiência, a busca pela compreensão de Walter Benjamin sobre o conceito foi fundamental. Para a formação foram utilizadas as contri-buições de Gadamer, que faz uma breve retrospectiva dos sentidos que o conceito teve ao longo da história da filo-sofia; ainda sobre formação utilizamos reflexões de Kant sobre o esclarecimento. Sobre a política, Arendt foi a autora escolhida por, a nosso ver, propor conceitos fundamentais para a compreensão do fenômeno da perda de sentido da formação na universidade contemporânea.